Home / Notícias / Comissão aprova uso obrigatório de crachá por funcionário que atende o público

Comissão aprova uso obrigatório de crachá por funcionário que atende o público

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviço da Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira (29/03), proposta que torna obrigatório o uso de crachás de identificação pelos profissionais que atendam o consumidor em empresas.

Os crachás deverão trazer os nomes dos funcionários e ser portados em local de fácil identificação e visualização.

O texto aprovado é o substitutivo do deputado Lucas Vergilio (SD-GO), ao Projeto de Lei 2254/15, do deputado Vinicius Carvalho (PRB-SP).

Mudança – O texto original determina que os crachás incluam o nome completo dos funcionários, mas o relator acredita que apenas o primeiro nome é o suficiente para permitir a identificação do atendente. “A utilização do nome completo dos atendentes nos crachás, em alguns casos, pode trazer risco à segurança do trabalhador”, disse.

O projeto original determina que descumprimento da medida sujeitará os infratores às penalidades previstas no Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90), que vão desde multa à interdição do estabelecimento, além de detenção de três meses a um ano e multa.

O substitutivo retira este dispositivo do texto. “As penalidades já estão dispostas no código e de uma forma mais razoável, de modo que é desnecessária a sua redundância”, afirmou Vergílio.

Tramitação – De caráter conclusivo, a proposta será analisada agora pelas comissões de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Além disso, verifique

Sindseps participa de audiência pública e convoca representantes de entidades na luta em defesa da previdência

Após a realização de nossa primeira assembleia de mobilização para tratar do tema da deforma ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.