Home / Destaques / Sindseps flagra condições inadequadas para atendimento médico na UPA de Itapuã

Sindseps flagra condições inadequadas para atendimento médico na UPA de Itapuã

No último sábado (13), diretores do Sindseps estiveram em diversas unidades de saúde da capital baiana. A ação é mais um reforço na mobilização da categoria, ainda valendo pela Campanha Salarial 2019. Durante todo o dia, vários colegas receberam a visita dos sindicalistas e contribuíram com ideias e sugestões para aumentar a participação dos demais servidores.

A interação trouxe resultados significativos para um final de semana e demonstrou a intensidade da parceria do sindicato com seu filiado. Essa relação de confiança que garante êxitos na jornada em defesa dos direitos de nossa categoria. Para o diretor André Pureza, a mobilização se dá de maneira contínua visando maior eficácia nas ações. “Estamos ampliando nossa atuação e mesmo nos fins de semana, não deixamos de visitar os postos de trabalho em atividades. Temos que manter a mobilização, pois mesmo com essa inércia negocial da Prefeitura é sempre necessário estarmos atentos para não sermos pegos de surpresa”, declarou Pureza.

Em um dos locais visitados pelos diretores do Sindseps, os diretores se depararam com a reforma na UPA Hélio Machado, no bairro de Itapuã. A intervenção ainda em andamento causa desconforto aos pacientes e trabalhadores daquela Unidade de Saúde. Cheio de tinta e solvente, além da poeira em todo o ambiente eram fatores prejudiciais ao bom andamento dos trabalhos. Nas imagens é possível ver a situação insustentável para que sejam realizados atendimentos em saúde.

Clique aqui e confira

A diretora Edna Maria constatou a situação e comentou sobre as condições encontradas na UPA de Itapuã. “Encontramos um cenário complicadíssimo que conflita com normas regulamentadoras. O cheiro de tinta e solvente era muito forte. Muita poeira no chão e pairando no ar. Pacientes internados reclamando de desconforto e os trabalhadores da unidade tentando diminuir o problema, mesmo estando em claro prejuízo do seu conforto para trabalhar. Imediatamente informamos à Secretaria [Municipal de Saúde] na tentativa de encontrar uma alternativa para esse problema que pode, inclusive, agravar quadros clínicos dos pacientes”, apontou Edna.

A diretoria do Sindseps ainda aguarda a tomada de medidas por parte da SMS em relação ao fato exposto. A expectativa é de o órgão tome providências imediatas para sanar o problema.

Além disso, verifique

Retomada do controle social: Conselho Municipal de Saúde de Salvador tem novo presidente

“Viveremos um novo tempo de reafirmação do controle social na saúde pública de Salvador. Essa ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.