Home / Destaques / Parlamentares baianos que votaram pela terceirização fazem parte do grupo político do prefeito de Salvador

Parlamentares baianos que votaram pela terceirização fazem parte do grupo político do prefeito de Salvador

A terceirização é um mal que assombra e causa danos ao trabalhador, especialmente no serviço público. Nossa categoria tem sido massacrada ao longo dos anos por esse instrumento de fortalecimento dos ocupantes do poder.

Os gestores preferem se valer da terceirização para inchar a máquina pública e ampliar seus grupos políticos com apadrinhados e cabos eleitorais. Enquanto essa forma danosa vai se perpetuando, os servidores públicos penam sem valorização e com o arrocho promovido pelos governantes

Como se não bastasse, o Congresso Nacional que deveria ser o guardião dos direitos, cede aos encantos desse modelo precarizador e aprova a terceirização para todas as atividades. Uma porta aberta para a farra na coisa pública e o calvário ainda mais sofrível para o trabalhador.

A bancada baiana na Câmara dos Deputados se comportou de acordo com os interesses mostrados desde o golpe do ano passado. Alguns deputados continuaram honrando os seus compromissos com os eleitores e mantiveram posicionamento em defesa do trabalho. Outros apenas demonstraram que suas veias escravocratas pulsaram ainda mais para exterminar direitos conquistados com muita luta.

Conheça quem são os deputados baianos que votaram em favor da maldita terceirização. Saiba que eles fazem parte da bancada federal que apóia o prefeito de Salvador :

 

Arthur Oliveira Maia – PPS

Benito Gama – PTB

Cacá Leão – PP

Claudio Cajado – DEM

Elmar Nascimento – DEM

João Carlos Bacelar – PR

João Gualberto – PSDB

José Carlos Aleluia – DEM

José Carlos Araújo – PR

José Nunes – PSD

José Rocha – PR

Jutahy Junior – PSDB

Márcio Marinho – PRB

Mário Negromonte Jr. – PP

Paulo Azi – DEM

Paulo Magalhães – PSD

Roberto Britto – PP

Ronaldo Carletto – PP

Sérgio Brito – PSD

Esses nomes devem ser lembrados eternamente como “carrascos” dos direitos dos trabalhadores.

Além disso, verifique

Assembleia geral: dia 18/06

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.