Home / Artigos / “A independência dos trabalhadores e a luta de classes”, por Everaldo Braga

“A independência dos trabalhadores e a luta de classes”, por Everaldo Braga

everaldo_enfermagemA data magna de nossa Nação é comemorada em meio a uma tentativa de esvaziamento dos movimentos populares. A atividade sindical é uma conquista dos trabalhadores ao longo da história pelo Brasil e no mundo. Quando a escravidão foi banida no país e o trabalho assalariado integrou a economia, os senhores dos engenhos e dos cafezais ainda mantinham comportamentos escravocratas. A classe trabalhadora reagiu e surgem as primeiras revoltas traduzidas em mobilizações e greves.

A nossa cidade sempre foi uma referência na luta de classes. Em 1720, um protesto no Porto de Salvador é o marco inicial da mobilização de trabalhadores e trabalhadoras. Esse grito de independência é ouvido até hoje nas ruas da capital baiana, onde o nosso sindicato sempre zela pela história vencedora dos pioneiros do serviço público municipal.

Por muito tempo, o funcionalismo municipal fora ocupado por simpatizantes políticos e cabos eleitorais para que um modelo político escravocrata pudesse perpetuar. O concurso público foi a espada da independência dos servidores municipais. A diretoria do Sindseps sempre empunhará essa arma de legalidade e transparência para que os cofres públicos sejam protegidos e os direitos dos trabalhadores sejam preservados da arrogância e da passagem ruidosa dos “vagões” pelas nossas estações.

Por muitas vezes, pensamos ser difícil reagir ao julgo opressor e nos deixamos ser submetidos ao mal do assédio moral e da perseguição. Quantas vezes permitimos que algozes se escondam na penumbra de sua indecência. Sofrível saber que mulheres ainda são assediadas em seus postos de trabalho e padecem caladas. A nossa ação será para extirpar esse mal do serviço público municipal de Salvador e que a nossa cidade seja referência neste combate. Esse brado de independência será dado por nós.

Essa é uma face de nossa atividade diária e a nova realidade social nos leva a refletir nossa a dinâmica do sindicalismo. Somos instrumentos dos trabalhadores para conquistas sociais nas últimas décadas. Lutamos heroicamente contra uma política de arrocho nos anos 90, quando a classe política dominante tentava nos impor adjetivos pejorativos e nos prometia que seríamos caças. Depois um modelo neoliberal tentou transformar o serviço público em uma grande empresa privativa e nós reagimos com firmeza na defesa de nossa categoria.

Mesmo com esta tentativa de nos afastar do cidadão e nos demonizar perante à opinião pública, o movimento sindical dos servidores públicos permanece fiel às suas tradições e busca se reinventar para evitar que a precarização promovida pela terceirização tente dominar nossos espaços. A organização de nossa categoria é necessária e o nosso sindicato é o porto seguro para esta luta. Não podemos aceitar que esse nossas conquistas históricas sejam ultrajadas e que o desejo de um grupo político de vender a cidade possa prosperar.

Continuaremos a ser a peça do despertar da consciência dos cidadãos e da defesa do trabalhador do serviço público municipal. Somos o Sindseps e essa família unida na fraternidade cumprirá seu papel na independência social que tanto almejamos. Gritaremos “Independência ou Independência” e nossos corpos e mentes serão instrumentos de luta com as nossas bandeiras de liberdade e igualdade.

Everaldo Braga é coordenador geral do Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador – Sindseps.

Além disso, verifique

Assembleia geral: dia 18/06

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.